fbpx

4 dicas do Google para o setor automotivo neste período de pandemia

A maior ação de vendas do Brasil

4 dicas do Google para o setor automotivo neste período de pandemia

junho 26, 2020 Uncategorized 0
Imagem mostra uma concessionária do setor automotivo

 

Não existem dúvidas de que o setor automotivo é um dos que mais sofreu com a pandemia do novo coronavírus até o momento. De acordo com a Fenabrave, a queda de vendas do segmento passou dos 75% tanto em abril quanto em maio.

No entanto, se levarmos em consideração outros países que estão na nossa frente no cronograma da pandemia, há esperança para o setor automotivo. Na China, por exemplo, o interesse em comprar o primeiro carro dobrou, motivado primariamente pelo medo de se contaminar usando o transporte público.

Dito isso, é essencial compreender que esse potencial retorno de demanda não será aproveitado da mesma forma como antes. O sistema de vendas antigo não será capaz de dar conta do “novo normal” pós-pandemia.

Quem diz isso é o Google. O gigante de buscas divulgou um relatório mostrando que a pandemia do novo coronavírus adiantou várias tendências do setor automotivo. Quem não se adaptar, em breve ficará de fora do jogo.

Quer saber como preparar a sua concessionária para o “novo normal”? Então veja a seguir 4 dicas do Google para você!

1. Os carros agora têm mais valor para as pessoas

Se em 2019 alguém falasse que, em 2020, viveríamos um período onde as pessoas ficariam em casa por meses no mundo inteiro, você diria que os automóveis seriam mais valorizados ou menos valorizados do que antes?

Provavelmente diria que menos. Afinal, se as pessoas vão passar mais tempo em casa, elas não vão precisar de carros. Na cabeça da maioria das pessoas, a ausência de necessidade diminuiria o valor do automóvel.

No entanto, o que tem ocorrido é justamente o contrário: as pessoas estão dando mais valor a seus carros. O principal motivador dessa mudança é o medo de se infectar com o coronavírus ao utilizar o transporte público.

De acordo com o Google, o aumento do uso de carros nos EUA desde o início da pandemia foi de 93% (ou seja, quase o dobro do que era antes). Além disso, o buscador também nota que 20% das pessoas que não possuem carros afirmaram que pretendem comprar um em breve.

Esse é um excelente ponto de venda para as concessionárias neste período de pandemia e também no pós-pandemia: o fato do carro ser um instrumento que pode ajudar a proteger as pessoas do coronavírus enquanto não há uma vacina.

2. As pessoas esperam por bons negócios do setor automotivo

É fato que a crise do coronavírus pode ser um poderoso argumento de venda nesse momento. No entanto, de acordo com o Google, as pessoas estão muito interessadas em fazer bons negócios no momento.

O buscador revelou (naquele mesmo artigo linkado no início do post) que as buscas com termos como “esse é um bom momento para comprar carros?” aumentou 9 vezes desde o início da pandemia. Além disso, o interesse mundial em bons negócios para a compra de carros aumentou 70% em relação ao mesmo período do ano passado.

Por isso, esse é o momento exato de oferecer os melhores negócios possíveis para os clientes que procurarem a sua concessionária. No entanto, é importante ter atenção que o “melhor negócio” não é necessariamente aquela venda com maior desconto, mas pode ser aquela com as melhores condições e maior flexibilidade.

3. As pessoas querem experienciar os carros de casa

De acordo com o Google, as pessoas deixaram de buscar por concessionárias com  frequência. No entanto, elas ainda querem ter a oportunidade de experienciar os automóveis de casa antes de efetuarem uma compra.

Por exemplo, o buscador revela que houve um aumento de interesse em conteúdos como vídeo-reviews de automóveis, showrooms digitais e configuradores online.

Por isso, é importante que as concessionárias possam oferecer maneiras digitais de colocar o consumidor em contato com os veículos. 

4. O setor automotivo precisa digitalizar o seu processo de vendas

Antes do início da pandemia, eram poucas as concessionárias que tinham pelo menos uma via de vendas totalmente digital, ou seja: que ofereciam a possibilidade do cliente fazer toda a compra pela Internet e receber o carro em casa.

Agora, durante esse período de pandemia e também no pós-pandemia, a concessionária que não fizer isso não conseguirá vender como antes, de acordo com o Google.

Isso porque o buscador identificou uma tendência enorme dos compradores buscando por opções de negócios feitos totalmente pela Internet.

Essa tendência não significa, de jeito algum, que os vendedores de carros se tornarão obsoletos. Pelo contrário: eles serão cada vez mais importantes, desde que saibam como usar a ferramenta digital para vender.

Em vez de negociar cara a cara com o consumidor, uma tendência cada vez mais em alta será a negociação via ferramentas digitais ou telefone, com o negócio sendo fechado a distância. 

O Pregão de Guerra já se adaptou a esse novo cenário. Durante a pandemia, nós desenvolvemos o Pregão de Guerra Digital, uma forma de aplicar a nossa metodologia (já famosa por vender o equivalente a 1 mês em apenas 1 dia) no novo contexto do setor automotivo.

Os resultados foram muito positivos e nós conseguimos entregar aos clientes que testaram a nossa novidade o volume de vendas que eles esperavam.

Como podemos observar, é preciso ter a consciência que a pandemia mudou o mercado. Agora, é uma corrida para se adaptar e estar pronto para vender para o novo tipo de consumidor.

Quer aprender como preparar a sua concessionária para o “novo normal”? Então entre no nosso grupo no Telegram, onde compartilhamos dicas, conteúdos e discussões com a elite do setor automotivo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *